segunda-feira, 31 de março de 2008

Futebol Recauchutado

Numa fase de invasão de bruxas por aí, a moda é investimento nos Centros Médicos. Corinthians inaugurou o seu numa grande patavina, digo, festa para apresentá-lo à imprensa, jogadores, torcedores, especialistas e o tio da pipoca da Rua São Jorge.
Acho ótimo que haja este tipo de investimento mesmo porque o bando de jogadores de cristal que andam por aí se quebrando é uma enormidade. Não é uma iniciativa isolada, claro. O São Paulo também já inaugurou a sua oficina retífica pra dar um jeito de remendar esta criançada espuleta.
No entanto, para cutucar quem estava quieto, Andres Sanchez disse que o centro médico não será uma arma de sedução como o São Paulo usou com Adriano, Luizão e Ricardo Oliveira. Por isso, será usado para tratar jogadores de dentro e fora do clube e, os de fora, serão despachados assim que estiverem recuperados. Aham. Me engana que eu gosto. Eu que nem tenho um centro médico de última geração uso a frase "nada na vida é de graça" e solicito como pagamento "dérreal" ou "o corrrrrpo", o que estiver mais à mão. Imaginem os detentores de um departamento médico que custou 1 milhão de realezas aos seus cofres.
Só ainda não entendi pra quê o clube ainda investiu em uma nova piscina, em armários personalizados e em uma nova cozinha. Com um Perdigão compondo o esquadrão corintiano, nego acha mais importante botar o nome na porta de um armário do que investir em jogador. Valha-me Deus! Invistamos mais em cones, então. Pelo menos os cones não tropeçam na bola quando estão em campo...

São Paulo 2 x 0 Bragantino

Imperador meia-boca

Os jogos do São Paulo têm me dado desespero há algum tempo. Desespero pelo erro de passes, desespero pela falta de criatividade, desespero pela ineficiência do Adriano. E daí que ele fez dois gols no Bragantino? Foram dois gols que minha avó de muleta comendo empada faria se tivesse lá! E peloamordedeus é contra o BRAGANTINO. Tinha que ter metido 5! E depois vem a manchete "Chuteira nova dá sorte ao Adriano" (é meninos e meninas, a cor da vez é o vermelho), "Dia do Imperador", "A volta do Imperador", na boa? Ainda tem que mostrar mais serviço, não estou convencida. E o jogo foi tão chato que me deu vontade de cortar as unhas dos pés.

Agora, se toda a unanimidade é burra, ganhei alguns pontinhos para minha burrice. Acabei de aderir ao movimento fora Richarlyson. Se a culpa é a convocação para a seleção ou se o cara sempre foi esse pulha, não sei dizer, mas ele dá raiva. Me segurei uns bons 3 jogos para confessar isso aqui, e com pesar digo: não dá mais. Oitenta por cento das bolas que param no pé dele vão acabar nos pés do adversário, ele faz faltas absurdas e reclama muito com o juiz (chegando a pedir com as mãos juntas ao juiz de Brasil x Suecia), para completar no jogo contra o Bragantino levou uma mão na cara do adversário, nada demais, nada que tivesse machucado, ficou esperando a falta e como ela não veio, se jogou no chão para esperar médico!!!!! Ficou lá, no chão!! Aí o médico veio e passou uma aguinha no rosto, o que mais ele poderia fazer? Enfaixar?? E por isso me juntei ao coro e é isso aí: Muricy deixa o Richarlyson no banco!

domingo, 30 de março de 2008

Após a discussão sobre ser craque ou não...

... Chuteira de Salto e Minissaia quer saber:
o Convidado está freguês ou não do Botafogo?

Resultados dos últimos seis jogos:
05/11/2006- Botafogo 2 x 1 Flu (Campeonato Brasileiro)
18/03/2007- Botafogo 1 x 0 Flu (Campeonato Carioca – Taça Rio)
30/06/2007- Botafogo 2 x 1 Flu (Campeonato Brasileiro)
23/09/2007- Fluminense 2 x 0 Bota (Campeonato Brasileiro)
16/02/2008- Botafogo 2 x 0 Flu (Campeonato Carioca - Taca GB)
30/03/2008- Botafogo 3 x 1 Flu ( Campeonato Carioca - Taca Rio)

Cinco vitórias do Alvinegro, uma do Tricolor.

Q q 6 ächao?

sábado, 29 de março de 2008

Pequenas atitudes, grandes resultados. (ou) Pequenas falhas, grandes desastres.

Hoje, depois de meses, eu fui ao campo - e antes não tivesse ido. Talvez seja melhor morrer de infarte ouvindo pelo rádio, mas ter a ilusão que o meu time realmente "dominou o jogo" e que quando o locutor diz que o Teles "avança em velocidade", ele está de fato correndo um pouco mais que a galera que faz cooper na praça da Liberdade às 5h30 da manhã. Talvez seja melhor do que morrer de raiva!

Se futebol fosse igual àqueles joguinhos de auditório em que o competidor pode escolher se pára ou continua nós devíamos ter parado no intervalo, e seria perfeito. 3x1, com três belos gols – dois deles marcados pela agora onipresente chuteira laranja (ó), dessa vez nos pés do meia Thiago Silva. Tá certo que o gol tomado foi um vacilaço imperdoável, mas a resposta veio quase que imediatamente com o terceiro gol. Esse é o América que não deixa a nossa esperança acabar nunca!

Aí no segundo tempo entra em campo aquele América que nos faz lembrar que, realmente, ser americano é uma sina sem explicação lógica. Entrega mais dois gols de graça e continua tocando bola como se tivesse 8x0, perde pênalti, quando chega perto do gol chuta em direção ao placar e deixa a pequena mas fiel torcida levar pra casa um empate de 3x3, mesmo com o adversário (que completo já era pereba) jogando com dois a menos!

Não quero ter a pretensão de ensinar um técnico a dirigir a um time e sei que os problemas do América são bem mais profundos, mas fiz uma listinha básica que penso seriamente em enviar pra diretoria, com a sugestão de eles promoverem um cursinho com todo o plantel. Alguns jogadores teriam que fazer um rápido preparatório antes, pra aprender as lições Esta é a bola, é nela que você deve prestar atenção e Este é o gol, é nele que você deve mirar a bola. Aprendido isso, os jogadores que passarem na sabatina pra ver se entenderam direitinho deveriam, antes de conhecer pessoalmente a gorduchinha, passar uma tarde num workshop.

Minha sugestão de programa:

1) Futebol não é totó - apesar de ambos serem jogados num retângulo verde com 22 hominhos tentando acertar a bola em um gol, o futebol apresenta uma característica inconfundível com o totó – também conhecido como pebolim: os 22 hominhos não só podem, como devem se mexer. O atleta deve compreender as suas próprias possibilidade de movimentação e aprender a expandir seu potencial movimentativo em campo. Igualmente importante é a consciência definitiva de que o adversário também se mexe, e que isso não deve ser ignorado, principalmente quando se está com a posse da bola – caso em que invariavelmente ao menos um adversário irá se mexer na sua direção, e pode apostar não será por causa dos belos olhos verdes.

2) O juiz, este ser incompreensível, parte 1 – de uma vez por todas, o juiz pode ser burro, manco, viado, ladrão, argentino, cego, filhodaputa, qualquer coisa, mas enfie uma coisa na sua cabeça: ele não é pra ser compreendido, é pra ser obedecido! Pode ser uma injustiça, e na maioria das vezes é mesmo, mas é ele quem tem o apito, os cartões e a síndrome do porteiro – aquela que sempre ataca um mané temporariamente investido de qualquer poder. Então, fica na sua, é melhor ser injustiçado com uma falta no meio do campo e depois o juiz tomar uma ferrada na justiça desportiva do que a ferrada ser sua porque você achou que falando grosso ia convencer o cara a mudar de idéia.

Coffee-break educativo: por quê não se pode almoçar feijoada antes do jogo?

3) O juiz, este ser incompreensível, parte 2 - por mais óbvio que pareça um lance, no mundo encantado do futebol ele só existe de verdade depois que o juiz assim o determina. Então, mesmo que o atacante adversário esteja três metros na frente do último homem no momento do passe, se você não escutou o apito você não deve parar de jogar em hipótese alguma! Primeiro defende, depois procura saber se foi ou não impedimento, ok? Nota importante: fazer isso uma vez é vacilo, fazer duas é vontade de apanhar.

4) Por que não se deve desperdiçar pênalti? - Porque NÃO! Nunca, jamais, em tempo algum! Agora cala boca e vai treinar.

Encerramento/confraternização: realização de um coletivo lúdico sem contagem de gols. O objetivo é que os jogadores, despidos da preocupação de marcar, desenvolvam a capacidade de compreender que a bola nunca deve ser chutada na direção do goleiro do seu time.

***

Ó, na boa, se eles conseguirem entender isso, grandes chances de uma melhora sensível no rendimento do time! Bobear dá até pra organizar um workshop avançado para desvendar os mistérios da finalização...

sexta-feira, 28 de março de 2008

Laranja é o poder

O que o Marcinho do Flamengo, o Cristiano Ronaldo, o Pato, o Dentinho e o Lulinha do Corinthians, o Guilherme do Cruzeiro, o Kléber Pereira do Santos e o Adriano Imperador têm em comum? Se você pensou em chuteira laranja, acertou. A nova moda no meio futebolístico é usar um farol nos pés, de modo que qualquer pessoa a um raio de 5 km de distância sabe que é você que está jogando.

É uma verdadeira mandinga, com a chuteira laranja nos pés você vai fazer muito mais gols. Mas quanto pagar pela fama, glória, mulheres e iate? A partir de 199 reais você pode chegar lá, e ainda vai poder freqüentar as "baladas" no dia anterior ao jogo! Não perca tempo! Vá até a loja de esportes mais próxima de você e adquira já esse exemplar mágico, seja você também um campeão! Acompanhe acima o vídeo auto-explicativo da Nike.

E não é só isso, se você ligar agora, vai levar de graça a chuteira fucsia florescente que tem o poder de conseguir pênaltis! Você não pode ficar fora dessa!


PS: ao persistirem os sintomas, um técnico deverá ser consultado.

Vovô Galinho


Todos juntos: awwwwww

Zico, ídolo máximo da Nação Rubro Negra é avô. E Felipe, filho do filho pagodeiro do eterno camisa 10, já está sendo inciado naingrata arte de ser flamenguista E gente boa, porque neto de Zicão, não pode ser qualquer outra coisa.

Além do pagodeiro, Sêo Arthur ainda tem mais 2 filhos, um que tentou carreira no futebol só pra desaparecer depois "jogar" no Guarani e o caçula - que além de flamenguista fanático - parecia levar jeito com a bola. Sumiu também, mas sem nem aparecer antes, ao que me lembro. Alguém tem notícias?

quinta-feira, 27 de março de 2008

Nem vem de escada que o incêndio é no porão

Abrir a maioria dos sites de esporte hoje foi como ver uma grande ode ao Alexandre Pato. "O novo Pelé",. dizem todos, citando o The Guardian, mas a verdade é que já vi tanto novos Pelés que a tendência é soltar uma sonora gargalhada.

Não se trata aqui de diminuir o talento do Pato, longe de mim. O moço vem mostrando que jogar bola, de fato, ele sabe; o problema é outro. Não sei se na Argentina eles têm essa coisa de "novo Maradona", mas estou cansada da eterna comparação com Pelé. Os tempos são outros e a forma de jogar futebol mudou também. Sim, o objetivo é fazer gol, sempre foi e continuará assim por muito tempo, mas a questão é que nem a forma tanto de jogar e nem de conduzir um time não são mais as mesmas do tempo do Pelé. E, talvez nem Pelé fosse Pelé hoje em dia.

Partindo pra opinião pessoal, sempre achei o Garrincha melhor e o Pelé um chato. Ele seria o típico atleta de Cristo. Aquele que a gente até acha que bate um bolão, mas que não traz qualquer fanfarronice à partida. Já o Garrincha, era a personificação de ftuebol-moleque. Nada dessas palhaçadas de Robinho (que durante um tempo, veja só, também foi o 'novo Pelé').

Voltando à idolatria vazia: deixem o Alexandre Pato ser, no máximo, o namorado da Stephanny Britto. Não inventem de nova loira do Tchan, que isso é a maior pá de cal na carreira de um jovem promissor.


P.S: E outro momento umbigo: o que é o Dunga dizendo que ele não é craque ainda? Oi, se ele não é craque, quem é? O artilheiro do amor? Ah, mas faça-me o favor.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Fluminense, Bragantino e CBF condenados por virada de mesa

Veja na matéria no site Última Istância.

Os tricolores podem ficar tranqüilos, porque essa decisão não retira do Convidado o título - exclusivo - do Tri-Rebaixamento 96/97/98.

17ª Rodada do Paulistão

Anotaí: 26/03 às 21h40. Este é o horário de acender a vela pra São Jorge e rezar ao som de Jorge de Capadócia (pode ser na voz da Fernandinha Abreu ou de Jorge Benjor, não importa! melhor se ouvir as duas versões na seqüência!).

Eu estou vestido com as roupas e as armas caneleiras de Jorge
Para que meus inimigos tenham pés e não me alcancem
a bola
Para que meus inimigos tenham mãos e não me toquem
defendam nossos chutes a gol
Para que meus inimigos tenham olhos e não me vejam
nossas infiltrações
E nem mesmo um
em pensamento eles possam ter para me fazerem mal fazer gols

Mandinga feita, 21h45 será dado o pontapé inicial do clássico alvinegro paulista entre Santos e Corinthians lá na Vila famosa (e desconfortável).
Detentor de 30 pontos e ocupando a 4ª posição na tabela, o Timão-ê-ô só depende de si para participar do G-4. O Peixe, no entanto, também quer participar da festinha final e vai vir pra cima pra garantir mais 3 pontos, o que o deixaria bem perto da zona de classificação, já que está com 26 pontos, em 7º lugar.
Ao mesmo tempo, rolará a pelada entre o Palmeiras (31 pontos, 3º lugar) e a Lusa (25, 10º) lá no Chiqueiro. Talvez seja melhor acender duas velas pra São Jorge. Desde que a maior seja pra pedir a vitória do Coringão. Uma vela média já está de bom tamanho para urubuzar a Porcada e dar uma força pra portuguesada.
Quando começarem estas partidas, já saberemos o resultado de Rio Claro e Ponte Preta. A Macaca, 3ª colocada com o mesmo número de pontos do Corinthians, joga fora de casa contra o lanterna do Campeonato. Dado o fato de que ela está à nossa frente, os gambazinhos todos seremos Rio Claro desde criancinha.
Tendo tudo dado certo, acendamos mais uma vela pro Santo Guerreiro como agradecimento e forneçamos a dica de como seria bacana se os bambis caíssem amanhã frente ao Sertãozinho em pleno Morumbi no fechamento da 17ª rodada. Tudo bem que o São Paulo é o 5º, com 29 pontos, atrás de nós *ui*. Mas uma secadinha não mata ninguém, não é mesmo? E o Sertãozinho luta contra o rebaixamento...
Amanhã também tem Mirassol e Guaratinguetá, líder do campeonato. No fundo, até que eu gostaria que o Guará não tropeçasse... Só pra calar a boca da imprensa que gosta de dizer que os times do interior nadam, nadam e morrem na praia.

terça-feira, 25 de março de 2008

Cmoo fas////?*

Lendo isso, me pergunto QUEM, RAIOS, É ESSE POVO. Porque, veja bem, eu concordo com Bruno e com Ibson. Mas, Souza? Quem é ele no jogo do bicho? Um encreiqueiro, abusado, marrento e que ainda não disse a que veio. Não acerta passes, não briga pela bola, perde gols que eu, de salto agulha, não perderia e ainda cria confusões desnecessárias dentro do time. Ele não merece homenagens, merece a porta da rua. E se quiserem, eu mesma o chuto pra longe com meu melhor sapato de verniz.

E a cereja do bolo é o que me diz o desavisado que escreve, lá no finzinho da matéria:

O próximo e último homenageado pela torcida rubro-negra será o atacante Souza. De acordo com os torcedores, ele incorpora o espírito de raça do torcedor flamenguista.

Para que torcedor flamenguista? Pros que vivem do dinheiro do clube? Pros que não gastam parte generosa do suado ordenado pra se espremer no Maracanã sem o mínimo conforto, como eu, o Souza é um enganador que pensa que é craque. Me mostra a que veio, que eu fico na minha e até homenageio. Mas enquanto foi um cara mediano e sem um pingo de raça, não tem homenagem minha. Não ouve meu grito no início do jogo e nem leva minha admiração.

*Intencionalmente escrito de forma incorreta.

vida longa aos meus inimigos...

não há dia sem noite, não há alegria sem tristeza, não há vida sem morte e seria bem mais difícil entender quase tudo nesse mundão de meu deus se não fosse a existência do contrário, daquele que, por oposição, tem papel importante na definição das coisas, pessoas, sentimentos e caráteres. sem querer me alongar na firula pra não ultrapassar a tênue linha do ridículo que circunda toda filosofia de botequim (não muito apropriada para o horário, convenhamos), deixo aqui meus sinceros cumprimentos para o centenário rival! parabéns e muitos anos de vida!

***

agora que já gastei a boa educação que mamãe me deu, não posso deixar de compartilhar também a homenagem do kibeloco:


:-)

segunda-feira, 24 de março de 2008

Assim não pode, assim não dá!

Final da tarde, o ser humano se prepara, ainda sentindo as consequências do gordo almoço de domingo pascoal. Pára os estudos. Já largou antes a família e novo amor (que torce pelo arqui-rival - sim, senhoras e senhores, nunca dei essa sorte). Senta-se confortavelmente no sofá junto ao seu gato vascaíno, abre uma cerveja, alguns poucos beliscos ao redor pra completar o cenário. Tudo certo. Até quando percebe que foram escalados 3 cabeças-de-bagre, digo, cabeças-de-área. E estão em campo. Frio na espinha. Pupilas dilatadas. Mãos geladas. Procuro meu santinho de São Januário. Cadê você, porra? Bom, vamos ao jogo.

[...]

Sono. Muito sono. E raiva. Esse foi o resultado de Vasco e Fuminense. Eu não espero um time de jogadas brilhantes, até porque o time do Vasco hoje está longe disso. Mas espero, como qualquer torcedor que habite este pequeno planeta, que o time jogue! Que honre a camisa. Que tenha raça. Que corra em campo. Que cada um emagreça 10 kilos durante o jogo. Que considere a bola nos pés do adversário um sacrilégio. Que se entregue de cabeça, de bunda, de todos os jeitos. Que jogue como se fosse o último jogo de sua vida. E assim sendo, que queira morrer vencendo! Alguém me ajuda a desenhar isso presses fdp?
ps1: vocês querem comentários sobre o decorrer do jogo?
ZzzzzzZzzzzzZzzzzzZzzzzzZzzzzz
ZzzzzzZzzzzzZzzzzzZzzzzzZzzzzz
ZzzzzzZzzzzzZzzzzzZzzzzzZzzzzz
ZzzzzzZzzzzzZzzzzzZzzzzzZzzzzz

ps2: Sr. Eurico, Dr. Lúcifer o aguarda no hall H dos elevadores.
ps3: Joaka, amo tu pacaráleo, mas leia-meus-lábios: NINGUÉM troca o Vasco pelo Bota (salvo meu avô por causa do Garrincha). No máximo, vamos dar uma força e apreciar a torcida. Copiou?
ps4: pra galera da cruz de malta...

(equipe cruzmaltina tri-campeã estadual da modalidade 12 toques de futebol de mesa)

WellinGOL


Botafogo 7 x 0 Macaé.

Nada mais adequado do que um chocolate no domingo de Páscoa.

Engenhão ontem foi lazer demais. Mulherada entrou de graça, fazendo com que famílias inteiras (crianças até 12 anos também não pagam) trocassem a TV pelo estádio. Foi bonito, e certamente a receita gerada com os ingressos vendidos aos homens ontem foi maior do que se não houvesse a promoção (pois muitos dos homens não teriam ido, e nem a mulherada. É a lógica, né: jogo na TV, ingresso caro, domingo de Páscoa...).


(a foto é minha! clica que amplia)


Na semana passada comentei que achava ser obrigação do Bota vencer o time do Fla com maioria de reservas. Ontem, era obrigação vencer. ARRASAR o Macaé não era obrigação. Até porque (recordar é viver) o mesmo Macaé havia empatado com o Flu em 2x2 e perdido para o Fla por 1x0.

Por isso, doa o cotovelo de quem doer, os alvinegros têm SIM que comemorar.
O adversário era fraco? Sim.
O time do Botafogo é forte? Duvido que alguém responda que sim.
O Botafogo é "mais ou menos"? Ora, "mais ou menos" não ganha de sete. Ganha??

Ontem o time não se contentou em ser "mais ou menos", não se contentou em "fazer a obrigação".
Vencíamos por 4x0 desde o 1º tempo e, no 2º, vi a cena que mais me marcou ontem (além, é claro, dos gols do artilheiro do Carioca): Fabio e WellinGol (atacantes) se ESFOLANDO tentando alucinados roubar a bola da zaga e do goleiro adversários. Qualquer desavisado ao ver aquilo pensaria que o time dos dois estaria perdendo - e não um jogo, mas uma decisão.

Nada deixa um torcedor mais satisfeito do que a entrega do time em campo, e especialmente quando a entrega vem acompanhada de lances bonitos e gols, MUITOS GOLS. E gol é o que o Wellington Paulista vem demonstrando que sabe fazer. Ontem foram QUATRO. Engraçado que o último gol dele - e do jogo - eu não vi.

Perdi o sétimo gol porque foi logo após o sexto, e naquele momento eu estava comentando com um amigo flamenguista (presente no Engenhão) sobre um outro jogo a que eu tinha assistido há mais de uma década atrás.... Não me lembro em que ano foi. Campeonato Carioca, estádio do Olaria na Rua Bariri. O Botafogo vencia o América por 6 x 0, e o Tulio Maravilha não havia feito nenhum golzinho!!! Até que ele fez o sétimo e a galera delirou. Meus amigos de escola ME JOGARAM PARA O ALTO. Antes que eu concluísse essa minha divertida história, o novo artilheiro alvinegro fechava o chocolate e me restou ver a bola já dentro do gol. E a alegria na comemoração do WP. A cada jogo gosto mais dele!


(De graça até injeção na testa, né? Não duvido nada que esse garoto ainda troque a 10 da Cruz de Malta pela 9 do Fogão... HEHEHEHE)

O Diabo da lanterna

O Mequinha ocupa atualmente a última posição da tabela carioca. E a situação é tão ruim que o tradicionalíssimo campeão de 13, 16 e 22 deve mesmo passar 2009 na segundona carioca. Aí, o cidadão para e pensa: o futebol carioca já é horrendo na primeira divisão, imagina o que acontece na segunda!

Ao mesmo tempo em que fico feliz pelo despenque do Americano, me dá uma agonia profunda ver o América perdendo seu último resquício de dignidade que era estar entre a elite carioca. Não é muita coisa, sei bem, mas poder - mesmo que minimamente - acompanhar um time pelo qual nutro profunda simpatia me deixa qualquer coisa de feliz. Duro vai ser descobrir (ou intuir) a vida dele no submundo carioca. E o pior, não ter nem a opção de, se quiser, ir a algum jogo (mesmo com esse preço absurdo que inventaram de cobrar).

O América, infelizmente, se arrasta há anos no Carioca. Essa campanha horrenda desse ano só vem coroar a falência que o time já anuncia há uns pares de anos. Em 12 jogos, o clube conquistou 6 míseros pontos. São seqüências impressionantes de derrotas acachapantes, até mesmo contra inexpressivos da cena carioca. E se já era ruim pagar para ver exibições pífias do Diabo, vai ficar muito mais esquisito gastar as terezinhas suadas com Boa Vista ou Cabofriense...

domingo, 23 de março de 2008

Agora com a cabeça fria...

Claro que uma derrota chateia, principalmente uma derrota pro rival direto na briga pela liderança. Mas tentarei ser o mais isenta possível. Eu estaria chateada e até mesmo puta da vida se fosse uma derrota em um jogo sem tumulto, mas nada comparado à puteza que esse jogo de ontem causou. Não apenas por ser contra o meu time, mas por ser estúpido. Racionalmente, eu sabia que o Araxá era um adversário de peso, jogava em casa, com a mesma motivação que a gente, tinha todos os elementos nas mãos para comandar o jogo e fazer com que nós ficássemos satisfeitos em arrancar um empate lá. Começaram ganhando, o que ampliou essa vantagem. Eu não vi o jogo, e sei que a narração da Itatiaia não garante muita coisa, mas não acredito que estivesse havendo uma roubalheira tão descarada quanto alegou o técnico araxaense. Talvez um lance duvidoso, uma arbitragem fraca, vá lá, mas nada que justificasse a selvageria que tomou conta da partida, ainda no primeiro tempo. Xingamentos, ameaças, objetos atirados pela torcida, pelo que consegui entender no rádio alguém da comissão técnica até bateu no massagista do américa que tirava do campo uma segunda bola atirada de propósito pelo gandula pra aumentar a catimba! Lastimável!

Eu conheço as limitações do meu time e sei que o Araxá poderia ter até goleado o América e saído por cima com classe. Eles ganharam os três pontos e a liderança isolada, mas perderam o respeito e a dignidade. E isso é bem mais difícil de recuperar...

sábado, 22 de março de 2008

américa e araxá

eu comecei a ter um mau pressentimento quando vi que o mário henrique é que ia narrar nosso jogo. sei lá, acostumei com o ênio lima, gosto dele. e já tenho aquela sensação que quando vem "caixa", provavelmente é algum gol que eu não vou gostar de ouvir...

a sensação piora quando eu ouço que o flávio machucou. suspense, o goleiro guerreiro quer ficar, mas os médicos dizem não. lá vem o daniel, o goleiro reserva. calma, clarice, dá uma chance pro menino, não é porque ele fez cagada ano passado que ele não pode ter melhorado um pouquinho, a gente tem que apoiar e... putaquiopariu!!! caixa já??? assim não dá pra apoiar né, daniel, porra, ajudaê! e ainda teve um segundo na seqüência, anulado, ufa. daniel, meu filho, prestenção, você não paga unimed pra mim não!!!

gol nosso, gol nosso! aleluia! vai pra casa, mário henrique, que até quando o gol é nosso você é prego demais! opa, confusão... o técnico diz que teve falta no no lance do gol, ah, seu juiz, pelamor, cê tava em frente ao lance, mostra sua autoridade aí, porra! isso, expulsa! técnico expulso, vem no microfone falar bobagem: "assim essa bosta desse time sobe mesmo". colé, meu filho, cês tavam com a faca e o queijo na mão, vão tomar ferro por conta dessa alma de várzea que cês não conseguem controlar. TI-MI-NHO!!!

um a um, tudo igual, vamo lá. intervalo, peraí que vou ali tomar uma água com açúcar. na veia.

tempo quente, tem coisa voando no campo e até o repórter reclama que tá perigoso ficar no campo. todo mundo que trabalha no araxá fica na beira do campo ameaçando, e o juiz não começa enquanto não sair todo mundo.

bola rolando, a baixaria continua e a porrada come solta. eu tenho vergonha alheia, sabe?, o time é o vice-líder, tinha tudo pra dominar o jogo e fica nessa palhaçada? além do monte da falta, tá voando tudo quanto é coisa da arquibancada! TI-MI-NHO!!! ainda por cima recua! tá pra nós, tá pra nós... daniel feladaputa!!! como cê estapeia uma bola pra frente a essa altura, criatura??? agarra, porra, não treinou não??? sorte sua que o ataque deles é manco e caolho, senão cê mata a gente!

entra júnior negão, autor do último gol, há uma esperança. mas o alemão parece que tá satisfeito e vai recuando o time. ô merda. tá certo que o empate ainda nos mantém na liderança, mas nós queremos isolada, nós queremos gol, queremos mostrar pra esse TIMINHO que é na bola que se ganha! e a chuva de cartão continua, o araxá vai levando um baralho inteiro amarelo pra casa mas vermelho que é bom, neca, né, seu juiz?

NÃO! NÃO! NÃO!!! gol deles NÃO! "bola jogada de grila" pra ver quem ganha na altura, que porra é essa??? eu sabia, eu sabia, por que que eu não fui pro cinema??? e esse escroto desse mário henrique, fica falando do tempo e quando lembra de olhar pro campo quase infarta metade dos ouvintes! urubu atleticano pé frio dos inferno, eu sabia, eu tava sentindo que vinha desgraça por aí!

último minuto de jogo e escanteio pra eles, putaquiopariu, confusão de novo, galera do araxá jogando outra bola em campo, arrumando tumulto, porrada, pau comendo e até a puliça chegando! que pelada, que baixaria! já ia ser amargo engolir o empate com o papelão desses, esses marginais ainda vão levar 3 pontos??? tománocu! TIMINHO babaca!

acabou, merda! vou parar de ouvir essa bosta e ir ali chutar a parede!

(post escrito em tempo real e publicado logo depois do jogo sem revisão. nem censura.)

E a bruxinha continua solta no São Paulo, depois de ter amidalite há algumas semanas atrás, Miranda desta vez teve lapsos de memória, resultado de uma pancada do frustrante jogo do domingo passado contra o Sportivo Luqueño. Confira só aqui no chuteira de salto o diálogo do Banco de reservas na íntegra:

- Acabou o jogo?

- Não, ainda não. Infelizmente, reza pra eles não fazerem um gol no finalzinho.

- Eu joguei quanto tempo?

- Você saiu no fim do primeiro tempo... *suspiro*

- Estamos na Argentina, né? É contra o Boca o jogo, certo?

- Bebeu? Não, aqui é o Paraguai! Se fosse contra o Boca a gente estaria perdendo de 5x1, agora fica calado pra não vazar essa conversa senão ferrou, o Muricy vai ter que escalar um time diferente de novo!

sexta-feira, 21 de março de 2008

Informe Campeonato Sul-americano Sub20 Feminino

Depois de tantos falarem, finalmente podemos assistir: Hoje às 16h no SporTV Brasil x Paraguai.
No domingo também tem jogo: Brasil x Argentina \o/ às 16h no SporTV e via internet na TV COM/RS.

Valendo uma vaga no Mundial, nossas meninas seguiram a primeira fase com 22 gols em quatro partidas, sem tomar nenhum gol. Os resultados foram:
Brasil 7 x 0 Peru
Brasil 5 x 0 Paraguai
Brasil 4 x 0 Equador
Brasil 6 x 0 Bolívia

O primeiro jogo da quadragular que aconteceu na quarta passada:
Brasil 3 x 0 Chile

Para você não ficar perdido, equipe base é composta de Bárbara, Joyce, Auinã, Calan e Leah (a da pirueta), Camila, Fran, Stephane, Adriane, Pâmela e Érika - o técnico se chama Kleiton Lima.

Pipoca e H2O devidamente separados \o/.

4x1


Antes de falar do jogo do São Paulo de ontem, eu gostaria de colocar um post atrasado que escrevi no final de semana passada no ônibus.

***

Escrevo o post de hoje dentro do ônibus indo para o Rio, peguei o executivo, aí a gente recebe biscoito, bolinho e guaraná Dolly para aguentar as 6 horas de viagem. Alguém deve ter pensado em mim no 4x1 que tomamos do Palmeiras, por isso vou comentar um pouco do que já estava anunciado. Anunciado porque, ao meu ver, se o Ceni, o Muricy, a tia da faxina e o papagaio do São Paulo não tivessem dito e repetido por todas as manchetes que o Palmeiras era o preferido, talvez a gente tivesse perdido de 2x1, ou até mesmo um 3x2 suado. Mas a posição de todos era "sabemos que vamos perder, mas temos um álibi, metade do time na enfermaria, 17 jogos com 17 formações diferentes e, claro, o fanfarrão do Adriano". Não assisti ao jogo, estava nesta mesma cadeira com meu lanchinho e guaraná Dolly quando começou, mas recebia atualizações via sms do meu namorado informante secreto.
Primeiro recebi um recado que dizia "1x0 para São Paulo, gol do Adriano", logo pensei - tem salvação. Depois 1x1, e após um longo tempo sem atualizações e me maldizendo de não ter comprado um simples radinho de camelô, recebo a mensagem final: "os %###@&¨% (censurado) porcos ganharam de 4x1". Putaqueopariu. 4x1 é o tipo de resultado que pede um chopp, sentada na mesa do bar, olhando para o nada, sozinha. Não uma bebedeira, um chopp solitário, paga-se e vai pra casa com olhos fixos no chão. E pensando no chopp que estava pelo menos 4 horas longe, virei o guaraná Dolly todo de uma vez.

quinta-feira, 20 de março de 2008

FÁ-BI-O-LU-CI-A-NO

Num jogo em que quase me matou do coração, o Flamengo quase devolveu o créu dos uruguaios. Com Leo Moura e Toró completamente amadores e suspensos, Mengão entrou em campo com Luizinho - que tem cara de 13 anos, mas coxas de gente grande - e Marcinho de grandes novidades no time.

Faltou talento, mas isso era de se esperar, dado que nenhum dos clubes tem um timaço ou uma grande estrela (embora pelo lado dos uruguaios jogue um rapaz de 1,96 que o grande cabeçeador, o Morales). E o que faltou em disposição e a habilidade, sobrou em raça pros lados. Não foi um jogo bonito do padrão técnico, mas como foram raçudos os mocinhos em campo.

A catimba já era esperada, mas o Flamengo jogando em casa me pareceu mais tranqüilo e até engraçadinho. O exemplo disso foi que numa cobrança de escanteio, enquanto o uruguaio dizia coisas bonitas pro Ibson (oirque insulto todo mundo lê nos lábios, né?), ele sorria e apenas balançava a cabeça. Se o time se mantiver com essa atitude calma e raçuda, chega longe.

O rubro-negro não dominou o jogo em momento nenhum. Muitos passes errados e afobações, mas também não deixou o nacional se chegar demais, o que rendeu um ping-pong na intermediária com alguns contra-ataques rápidos. Durante o primeiro tempo, enquanto eu dizias coisas lindas ao time do Flamengo, minha estimada avó* invadiu o quarto para lembrar de meu falecido avô e me mandar tomar cuidado com o coração. Pode ser mera coincidência, mas assim que abri a primeira cerveja, Marcinho foi lá e deixou o dele, me acalmando um pouco. E a Camila me mandou uma mensagem requsitando a volta de Marcinho. No segundo tempo, a cena da cerveja se repetiu. Abri e gol. E me ocorreu que eu deveria ter comprado uma dúzia e ver o jogo bem feliz.

Apesar de uma meia dúzia de palhaçadas, achei o resultado justo. O Nacional só resolveu jogar direito quando o Flamengo já vencia e, ainda assim, levou um pouco de perigo aos rubro-negros em raros momentos de contra-ataques em que a defesa estava passeando pelos campos. E o Capitão e eu demos, basicamente o mesmo esporro neles: OLHA A PORRA DA BOLA e a galera despertou. Tanto que num lance rapidíssimo, Christian deu o carrinho mais lindo desse mundo e saiu comemorando, com todo o direito. Futebol é isso. Houve também uma espalmada feia do Bruno, que devolveu a bola nos pés de um uruguaio. Com a graça de São Judas Tadeu, ninguém acreditou naquilo (nem mesmo o adversário) e o goleiro conseguiu pegar de volta o que tinha dado de presente.

Agora o grande destaque da noite - apesar dos 2 gols de Marcinho e da maravilhosa atuação do Juan - foi mesmo Fábio Luciano. O Capitão colocou ordem na intermediária e, na maioria das bolas, estava cortando os contra-ataques como se deve: com chutão pra frente, preferecianlmente na direção de um cara usando uma camisa igual a dele. Sem contar a marcação pesada em cima do Morales, afinal, 5cm de diferença não é lá muita coisa e não faria mesmo o menor sentido colocar o Angelim pra marcar o cara.

Daqui em diante, cabe ao Flamengo manter a calma que conseguiu na maior parte desse jogo e mostrar toda a raça usada na partida. Porque com time mais ou menos, o negócio é tentar chegar o mais longe possível honrando o manto. Eu e a Nação agradecemos, com olhos cheios d'água.


Diarinho rapidinho:

*A minha avó é uma pessoa engraçada. Ela finge que é vascaína, mas não manja nada de futebol. Aí que ela me confidenciou que já foi ao Maracanã com o vô. Num Flamengo x Vasco. Ele, claro, levou a pobre na torcida do Flamengo e quase deu uma surra na primeira vez que ela manifestou qualquer emoção em ataques vascaínos. Coisa do tipo de puxar pelo braço e dizer entre os dentes "Você fica quieta antes que alguém te bata e eu ajude". Diz ela foi essa única vez pra nunca mais; primeiro porque ela não gosta mesmo e segundo porque meu avô parecia endemoniado e ela ficou com muito medo do que poderia acontecer. Esse era meu avô. O cara que quase teve um avc por conta do Flamengo. Assim fica fácil entender a minha paixão, né?

Necessidades Básicas de Qualquer Torcedor

Todo torcedor sonha com um goleiro pegador (*ui*), uma defesa que defenda (jura?!), um meio de campo que pare o ataque adversário e que acelere o próprio ataque e, claro, um ataque goleador.
Qual o time que tem tudo isso? Nenhum, claro. Afinal, a graça do futebol é o sofrimento e somos todos um bando de masoquistas. Verdade seja dita. Por isso mesmo, se aparece UM cabra no plantel que faça 99% das suas obrigações e 3% das obrigações de seus companheiros, a idolatria nasce e ele vira O cara do time.
Nas minhas andanças por aí, fui a dois jogos não brasileiros e já elegi os meus ídolos, pelo menos para aquelas partidas.
São eles:
- Alexis Sánchez, 19 anos, atacante do River Plate, camisa 21. Não que eu simpatize com o River ou que o jogo contra o Racing tenha sido um puuuuuuuuuta jogo (empatezinho xoxo com rosca para os dois lados). Mas, estando em Buenos Aires e com o Boca jogando fora de cara, eu fui obrigada a ir ao Monumental de Nuñez. Voltemos ao Niño Maravilla. O chileninho das chuteiras alaranjadas tem agilidade, sabe se movimentar bem e, acreditem ou não, não apanha dos adversários. E olha que o pau comeu no jogo, sem que o juiz assoprasse o instrumento. O menino busca o jogo. Não fica ali na banheira esperando a vontade divina de fazer uma bola cair no pé dele. Em certos momentos, quando eu dava por mim, o cidadão estava buscando jogo... à frente da grande área de sua defesa. Sim, o tiro de meta era cobrado no pé do moço que ligava ao ataque. Gostei dele.

- Marko Pantelic, 32 anos, atacante do Hertha de Berlim, camisa 9. Fui assistir ao jogo do time do Mineiro, ex-São Paulo, porque estava lá mesmo e precisava conhecer o Olympiastadion. Apesar de ser sérbio, eu poderia dizer que o rapaz tem um pé na América Latina. Ele tem ginga e não joga aquele futebol duro e totalmente moldado às regras constantemente observado no Velho Continente. Jogador maduro, mais de 30 anos, corre mais que muito moleque por aí e sabe o que fazer com a bola. Assim como o Alexis, Pantelic não fica ali na frente pedindo a Deus por uma ligação. Busca o jogo, arma o companheiro de ataque (*ui*) e ainda finta. Com classe. A habilidade é tanta que a torcida delira. E olha que aquele povo nem gosta tanto de estrangeiros... Mesmo que sejam do mesmo continente.

Em resumo... Moço, me vê um de cada? Pra viagem! É que meu time anda precisando...

quarta-feira, 19 de março de 2008

A revolta do cabeça rachada!

Eu não deveria estar postando. Estou com uma torcicolo aguda que se estende com uma dor horrível pelo meu braço direito todo. Me inspirei no Garanha, vulgo Cabeça Rachada vibe múmia(o personagem da noite, de acordo com nossos amigos da Globo) e vim assim mesmo, teimosinha.
Que palhaçada foi essa?

*se você já leu este blog nos últimos dias pule esta parte repetitiva*
O atlético há menos de uma semana do Centenário e QUASE que acumula a segunda derrota consecutiva. A zaga totalmente aberta, frouxa. Esquema tático: o que é isso? Como o time quer fazer bonito neste ano tão importante sem um meio de campo melhor? E o camisa 10? Marinho, por favor, adeus. Geninho: me ajuda, filho!
* fim da parte repetitiva *

Bom, mas o grande destaque deste jogo foram as cabeças. Primeiro a do senhor Garanha Cabecinha quebrada. Foi o responsável pelos dois gols do Nacional, jogou como múmia no 1o tempo todinho. No intervalo teve a cabeça (mal) costurada pelo seu departamento médico e começou a vazar, pois estava sem a fantasia de múmia. Depois deu coió ao vivo nos dôtores que recolocavam a sua fantasia. Como protesto foi lá e fez mais um gol, para desespero do Galo, que ficava a cada minuto mais sem rumo... O goleiro Raiscifran (que beleuza) também ajudou muito. Juninho também fez sua parte.
Atlético perdido em campo e o juiz resolve estender o jogo até os 49. A bola sai na linha de fundo, mas num lance confuso os colegas azuis (só podiam ser dessa cor), acreditam portudoqueémaissagrado que deveria ser marcado um lateral, o bandeira marca escanteio.
Acontece a cobrança e Leandro Almeida faz. DE CABEÇA! Neste momento um enxame azul, liderado pelo Cabeça Rachada-Múmia, sai em disparada querendo pegar o bandeira de porrada. Todos gritavam: "é lateral! pelamordedeus! lateral!" A puliça entra em campo e isola o senhor Cabeça Rachada-Múmia (aka Garanha). O juiz confirma o gol, reinicia e termina. O Atlético aliviado, por ter empatado graças a cabeça de Leando Almeida. Já a gangue azul, liderada pelo Cabeça-Rachada fica indignada e insiste na discussão.

Lição do dia: vazar pode ser prejudicial à saúde!

Urucubaca comprovada: é só devolver um jogador para que ele desencante de vez.
QUEREMOS MARCINHO DE VOLTA!

América 1, Itaúna 0, meu coração -30

Jogo de seis pontos, América e Itaúna empatados com 13 pontos, junto com o Araxá, sendo que o Mecão liderava pelo saldo de gols. Como o jogo do Atlético era só às 21h45, pelo menos o primeiro tempo rolou de ouvir pela Itatiaia.

Terminamos o primeiro tempo no zero a zero. Sei que eu ouvi um bocado de ataques do América e muito pouco perigo por parte do Itaúna. Até o Maurílio Bosta chegou a dizer que estávamos dominando a partida, embora no final já estivessem dizendo que o Alemão deveria dar um puxão de orelha na equipe no vestiário. Ou seja, mais um jogo do América como tantos, "domina" a partida mas não finaliza e dá aquela pioradinha no fim do primeiro tempo, parece que de propósito, só pra manter suspense. O América devia buscar patrocínio de alguma clínica cardiológica, parceria perfeita.

Intervalo, os comentários direto de Manaus indicam que tá na hora da gincana "vamos descobrir alguma rádio que esteja transmitndo o nosso jogo". Janelinha aberta na nossa comunidade do orkut, começa a busca. Entro na comunidade do módulo II e vou atrás da lista de rádios virtuais do interior. Não tem rádio de Itaúna! Entro na comunidade do Itaúna (sem link, né?, peraê!) pra ver como eles tão acompanhando o jogo e descubro que não tem ninguém lá acompanhando o jogo! Entro na porra do site do Itaúna e é claro que não tem nada (minto, descubro lá que o "cachorrão" na verdade é cadela, pffff...). Rodo o dial inteiro, AM e FM, e NADA.

Calculando que o intervalo já tava no fim, resolvo voltar pro meu fone de ouvido na Itatiaia mesmo e tenho a manha de ligar no meio de um grito de gol. E o jogo do Atlético não tinha começado. Nunca ouvi um grito de gol tão comprido! Mas, ALELUIA, era nosso!!! Júnior Negão é a minha pessoa favorita do dia, embora eu não saiba dizer ainda como e nem mesmo aos quantos minutos foi o gol (Calcula, o Superesportes tem uma equipe pronta pra dar a notícia fresquinha e TUDO que sai sobre o jogo é essa informativíssima nota aqui. Tománocu!)

Antes de eu terminar de gritar "coelho!" a transmissão volta para Manaus e começa a tortura. Cada anúncio de gol na Libertadores é um susto e uma agonia até o fatídico "Gol aonde?". De vez em quando eles lembram de dizer que "no Horto, continua a mesma coisa". O namorado me avisa que o locutor da rádio Globo falou que o Itaúna "tá pressionando muito". Logo depois eu ouço que serão 4 minutos de acréscimo. Quatro minutos de reza. Enquanto isso, o União Luziense faz o favor de entregar a virada pro Araxá que acaba ganhando de 4x2, continuando com mesmo número de pontos que a gente.

Fim de jogo, liderança assegurada até a próxima batalha, que será mais um jogo de seis pontos já que o confronto é com o próprio Araxá. A vitória garante a liderança isolada pra qualquer um dos dois. Fica o consolo de que será sábado, às 19h, não é possível que não vai ter uma bosta de rádio transmitindo o jogo inteiro! Ai meu coração...

***

Descobertas curiosas por essa infernet afora que não ajudam muito na hora do sufoco, mas dão algum alento de que eu não estou sozinha. Neste site, a tabela é atualizada quase que imediatamente após o fim dos jogos. E um blog sobre a segunda divisão do mineiro traz um panorama geral de cada rodada, sem detalhes, sem clubismo. É uma idéia bacana que poderia ser mais aprofundada, mas entendo que se pra mim que busco informação de um jogo só é difícil, esse camarada já faz um trabalho digno de reconhecimento!

Caracas 1 x 1 Cruzeiro

Não é segredo pra ninguém que nós, americanos, adoramos torcer para qualquer time que jogue contra Atlético e Cruzeiro – ainda que estes insistam em alardear uma "profunda e genuína" simpatia pelo glorioso alviverde que, oi, nós dispensamos! Tenho simpatia nenhuma por rival não, nem quero solidariedade hipócrita. Se não entenderam, depois eu desenho.

Isto posto, então que ontem foi dia de torcer pelo Caracas, tarefa que até se mostrou mais fácil do que nossa imprensa fez parecer ANTES do jogo. Sim, porque é de dar náuseas a babação de ovo em cima da turminha celeste. O grande "favorito", o super time, a máquina (que empatou num zero a zero xoxo no clássico contra o Atlético e perdeu pro RIO BRANCO, no MINEIRÃO) parecia que ia à Venezuela apenas para cumprir tabela em um jogo já ganho. Disgusting.

Eu, que adoro um quebra-cabeças, até achei um exercício bacana juntar o jogo que eu estava ouvindo – "o Cruzeiro, indiscutivelmente superior, está mandando no jogo, bem posicionado, pressionando muito" – com o que eu estava vendo, em que o Cruzeiro, se "pressionava muito", era na tentativa de sair de seu campo de defesa de vez em quando.

Já diz a sabedoria popular que quem não faz, leva. Aos 29 do primeiro tempo, as meninas tomaram o golaço do Caracas, numa cabeceada de Valencia após uma cobrança de falta, enquanto a defesa celeste parecia ter chumbinho na chuteira. Dos venezuelanos também foi o (de)mérito pelo empate, já que eu DU-VI-DO-MUI-TO que a equipe mineira chegaria ao gol se aquele lateral mané não tivesse metido a mão na bola.

Tá certo que no segundo tempo elas voltaram um pouco mais animadinhas, mas também não foi essa sensação toda pra neguinho ficar dizendo que o pênalti foi "um prêmio justo pela reação demonstrada no início do segundo tempo". Na minha terra, prêmio justo por se jogar bem é converter por competência própria. Ganhar um pênalti, ainda que correto, por joselitagem do adversário é, em bom português, uma puta duma cagada.

Como eu não tenho nada a perder com isso, ainda que torcesse pela vitória de los amigos caraquentos continuei achando muito divertido ver as notícias de que o Cruzeiro (o timaço favorito, lembram?) "conquistou" um "excelente e importante" empate fora de casa nesta rodada. Empate. Contra o Caracas. Uau.

***

Rapidinhas:

• Quê que é aquele detalhe azul-pijama no uniforme cruzeirense? Zezus, que coisa horrível!

• Até eu que quero que a dupla rapo-galo se exploda senti vergonha alheia ao ver o Simonal no programa do Galvão, vestindo a camisa da cachorrada, dizer que "o Cruzeiro estar disputando a Libertadores é até bom porque tem mais chance de sobrar alguma coisinha para o galo". Fala sério, sujeito deve ter alguma fantasia secreta de tomar umas porradas da galoucura, só pode.

• A melhor piada pronta dos últimos tempos: Alex Alves não é mais metrossexual. Com todo respeito pela senhora mãe dele, o repórter perdeu a chance de fazer a pergunta que não quer calar: "e corno, você continua?"

***

Hoje tem rodada tripla da Libertadores e jogo do Atlético na Copa do Brasil, então dá licença que eu vou aproveitar pra ver se consigo ouvir pelo menos o primeiro tempo do jogo do meu Mecão, que disputa seis pontos com o Itaúna agora, às 20h30. Fui.

Tio Sukita

Disse Edmundo:

"- Os dois últimos jogos entre Flamengo e Botafogo foram muito fortes, principalmente entre os jogadores. Mas, no geral, quando o assunto é o torcedor, acho que não tem comparação como é Flamengo e Vasco. Um cresce em função do outro. Tanto é que a repercussão da nossa eliminação foi maior do que o próprio título em cima do Botafogo ".

Jemt!
Então quer dizer que esses jogadores comemorando gol fazendo gesto de choro no Rio, em São Paulo, NO CEARÁ, estão fazendo alusão ao pênalti perdido pelo Edmundo na semifinal da Taça guanabara?

Ah tá. Realmente, uma repercussão gigantesca.

terça-feira, 18 de março de 2008

Tá chegando a hora...


Amanhã tem Flamengo no Maraca contra o Nacional.

Ok, eu sei que eu não sou a única que sabe disso.

Mas é só pra registrar que também não sou a única que amanhã vai se apegar com tudo que tem direito. Ou vai ou racha.

Eu acredito porque quem é rubro-negro já viu coisas que mesmo com toda a paixão do mundo jurava que não fosse acontecer. E dessa vez vai ter que se segurar na paixão mesmo, porque dessas últimas partidas não quero levar nem o pó.


São Judas Tadeu e toda a galera que gosta de vermelho e preto (juntos, obviamente) permita que na quinta, o próximo post sobre o jogo seja bem feliz para sempre.


Contando com a força da 12,

A inveja é uma merda.

Se vocês pararem pra ver os perfis das pessoas que participam dessas comunidades tipo "Eu sou mais eu", "Comigo ninguém pode", "Sua inveja serve de escada para o meu sucesso" e outras do gênero, chegamos a conclusão de que essas pessoas são do tipo "sou recalcada pacaraleo mas quero acreditar que o mundo queria ser eu". Aliás, nem precisa de orkut, joga no Google e vê a cara das creiça que acha que nego morre de inveja delas.


Marco Aurelio Cunha faz coro com as miguxinhas do Orkut e tá querendo joinar na comunidade A força da sua inveja é a certeza da minha vitória. O São Paulo virou o chorão da vez e este senhor, dirigente da Bambizada tá com mania de perseguição, achando que a chulapada que o Palmeiras deu neles é devido a um complô mundial de destruição do tricolor paulista. Porque vocês sabem né, todo mundo queria ser o São Paulo e não consegue.


Miguxinha do Orkut também apóia Seu Marco Aurérlio


Brincadeiras a parte, eu acho que:

1. O São Paulo jogou mal pacaralho no último crássico. Principalmente no segundo tempo. A joselitagem tomou conta dos bambis e mal ae, os pênaltis foram legais sim. Se perdeu foi por incompetência, não por erro de arbitragem.

2. Inveja do São Paulo? Acho que muitos torcedores de outros times tem. Tem inveja porque o São Paulo parece ser um clube mais disposto a investir nos jogadores, formar craques e conquistar campeonatos. Pode ser a "Beija-flor do Futebol", ganhando tudo e deixando geral puto, mas eles parecem conduzir melhor os negócios que os demais Clubes. Acredito que um dia a estratégia sãopaulina vá "contaminar" no bom sentido o futebol brasileiro e o nível melhore e a gente deixe de ter campeonatos com times compostos por jogadores em início ou fim de carreira.

Mas na boa, senhor Marco Aurelio Cunha? Engula a sua derrota por incompetência técnica e vá plantar batata*.

* Se você me conhece, sabe que eu mandaria oreferido acima fazer coisa pior.

segunda-feira, 17 de março de 2008

Aleluia!

Finalmente no último dia 4 de março a 8ª Câmara do Tribunal de Justiça confirmou a anulação da eleição do Conselho Deliberativo do Vasco, ocorrida em 2006. Como já é sabido por todos, Eurico Miranda e seus asseclas fraudaram descaradamente a eleição, cometendo mais um atentado à nação cruzmaltina. A Justiça tardou, mas não falhou.

É impressionante como alguns dirigentes ainda acreditam que podem tornam um clube de futebol seu feudo particular. E que podem passar por cima de nossa democrática liberdade de escolha como se fossemos meros figurantes de narizes vermelhos. O Vasco sempre foi um clube de tradições democráticas, o primeiro a utilizar atletas negros numa época onde o racismo comia solto nos gramados e nas ruas. É um dos maiores clubes do mundo, com uma torcida apaixonante, movida pelo orgulho da cruz de malta. Srs dirigentes, somos muito maiores que vossa vã ambição. Não vamos ficar quietos assistindo vossa patética e triste atuação. Queremos ser respeitados. Apenas isso.

Agora é esperar os próximos 30 dias pelas novas eleições. Eu, daqui, torço ferozmente para que a democracia vença, para que a honestidade vença. O Vasco precisa de dirigentes sérios, que façam seu trabalho de forma correta e que principalmente, entendam que o Vasco está acima de tudo.

É isso que todos que gostam de futebol esperam.

...

Gente, o que é o Tiago?
ai, papai, coração num guentaaaaaaa!

http://globoesporte.globo.com/ESP/Noticia/Futebol/Vasco/0,,MUL353683-4283,00.html

Botafogo 3 x 2 Flamengo


Já tinha passado da hora.

Demorou 4 anos, e enfim o Botafogo conseguiu vencer o Fla novamente. Sinceramente? Não fez mais do que obrigação.
Longe de mim menosprezar o Fla (que considero ter um elenco de razoável a bom, capaz de fazer frente a todos os times nacionais, pelo menos).
Mas porque, se não fôssemos capazes de vencer os reservas do Fla (reforçados por Bruno e Léo Moura), não precisaríamos continuar na disputa do Estadual, correto? Pois o Fla (com o que tiver de melhor) disputará a semifinal da Taça Rio e, se necessário, a final do Estadual. Restariam esperanças para vencê-los? Não.

Portanto, mais importante do que os 3 pontos (quem precisa vencer um clássico quando se pode vencer todos os outros jogos contra os pequenos-figurantes?) foram a queda de tabus (4 anos sem vencer o Fla, o Cuca nunca tinha ganhado do Fla, e outras baboseiras mais) e a manutenção da confiança do time e da torcida.

E o Botafogo é, hoje, o único a ter vencido em 2008 os 3 principais clássicos estaduais (Fla, Vasco e o Convidado).
Não é um feito a se desprezar. Muito pelo contrário!

(* update: Se há quem considere o Palmeiras "Rei dos Clássicos" em SP, com 1 empate e 2 vitórias... O que dizer do Fogão, então, aqui no Rio?! :D )

(Jorge HENRYque, em foto da globo.com)


Dica da rodada: relacione-se com as pessoas certas, que torcem pelo time (que você considera) certo.
Ontem quando combinávamos o almoço em um bar que transmitisse o clássico em pay-per-view, ouvi a proposta tentadora, que contrariava toda a indisposição com a decepção na final da Taça Guanabara: “Por que a gente não vai logo ao jogo?”. E partimos para o Maracanã, onde almoçamos cachorro-quente, pipoca rosa e Jônatas com molho à Obina.
Thanks, L!


E ninguém cala!

sexta-feira, 14 de março de 2008

Sr Márcio Braga, a senhorita Lila lhe aguarda na recepção

O Pet está delirando, mas alguma razão ele tem. O flamengo realmente tem um time razoável. Não é bom e nem é ruim, mas falta um elemento de desequilíbrio. Algum talento individual que faça diferença a favor do time. E não sou só eu dizendo isso, toda a "crítica especializada" fala exatamente a mesma coisa: que o time é arrumadinho, mas que isso não basta para ganhar competição nenhuma.

Vamos analisar rapidinho aqui os últimos 2 campeões: 2006 Inter, 2007 Boca. Nenhum dos dois clubes tinha algo que se parecesse com um TIMAÇO. Eram 2 grupos arrumadinhos com talentos individuais sensacionais. Assim como o fluminense desse ano, que nem de longe é um grandissíssimo time, mas tem quem desequilibre bastante e, não à toa, é um dos fortes candidatos a quase tudo que disputar.

O Flamengo não tem esse talento individual. Não é um time ruim, mas times apenas ok não ganham nada. Com um pouco de sorte e alguma mística de camisa conseguem boas colocações, mas campeões de fato são construídos na base de um meia-armador que coloque deliciosamente a bola para seus atacantes só finalizarem, ou de atacantes que saibam exatamente onde estar pra só mandar pro filó. E, infelizmente, meu time não tem nada disso.

Se o Flamengo mantiver esse elenco o resto do ano, temos grandes de chances de beliscar vaga mais um ano pra Liberators, mas não passaremos das primeiras fases. E meu conselho ao presidente é que ele descole um desses talentos e leve para a Gávea. mas um de verdade, porque de enganador já me basta o Souza. Afinal, um atacante que tem o mesmo número de gols de um zagueiro, boa coisa não é.

Aliás, o Flamengo precisa de um consultor de noção. De Alguém que informe aos jogadores o lugar deles dentro do time e o que o Flamengo representa a *ahem* 43 milhões de pessoas. Porque está complicadíssimo desse jeito. E, desde já, me coloca a disposição do Sr Márcio Braga para tão árduo papel de Professional Coió Girl da Gávea.

Brasil 5 x 0 Paraguai

Cansadas(os) de ver seu time suando a camisa para conseguir um empate?

Pois nossas meninas seguem goleando no Campeonato Sul-americano sub-20. Depois de terem ganho da Bolívia (6x0) e do Equador (4x0), foi a vez do Paraguai, metendo 5 (ui) a 0 na equipe paraguaia! Com dois gols da Érika, e os outros de Calandrini, Daiane e Pamella, nem preciso dizer que é líder no campeonato.


O próximo jogo está marcado para sábado às 18h contra o Perú. Elas estão competindo por uma vaga no mundial na categoria que acontecerá no final do ano no Chile. Quem sabe no mundial podemos assistir, já que por agora só nos resta mandar pensamentos positivos...

Essa aí é a Érika, colocando a goleira no chão!

quinta-feira, 13 de março de 2008

Não é mole, não...

Correndo o risco de parecer repetitiva, deixo aqui meu desabafo. Não bastasse ninguém nunca passar os jogos do meu time e os comentários pós-jogo serem mínimos, ainda tem o fator falta de sorte que às vezes parece piada. Depois de uma goleada justo no mesmo fim de semana do clássico (quem ia querer saber de noticiar o módulo II?), agora resolvem marcar o jogo das meninas celestes justamente na mesma noite que o nosso! Ou seja: nem a Itatiaia salva. Mas os teimosos são recompensados, e depois de uma via sacra virtual finalmente consegui sintonizar uma rádio de Poços de Caldas pra ouvir o jogo. Agora agüenta coração!

Update: AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!!!
Gol do Rio Branco!!! Toooooooooooma, bicharada!!!

Update 2: Não basta ouvir o jogo numa rádio de Poços de Caldas com um delay absurdo de mais de um minuto. Não basta ouvir seu time estar ganhando de dois a zero e ceder o empate de bandeja. Não basta o douglas ter a capacidade de perder um pênalti decisivo. Não basta ter jogador expulso. Não. Tudo isso ainda é um oferecimento do Buraco da Fechadura! Fala sério!

Eu também não falo nada...

(clique na imagem para ampliar)

Cantinho da disciplina pra garële

Sobre o jogo Flamengo x Mesquita, pelo Campeonato Carioca:

A discussão entre Souza e Ibson no segundo tempo também deixou o comandante do Flamengo boquiaberto. Ele prometeu tomar medidas internas para advertir os atletas, que são reincidentes.

- Ainda vou conversar com eles. Na minha ótica, acho lamentável. Foi uma coisa boboca que aconteceu - declara Joel Santana.



Depois disso, Joel Santana chamou a Supernanny, que botou os dois jogadores no cantinho da disciplina.

quarta-feira, 12 de março de 2008

Eu não falo nada...

só rio, isso é hilário!

Soltando as magiä ~~~~~plim!


Saci também atuou como modelo, estampando cartão de telefone Comemorativo dos 90 anos do Inter.



Eu li a chamada desta notícia e cheguei a conclusão que o Corinthians resolveu apelar para entidades do folclore nacional pra ver se sai da merda. O próximo passo é contratar o Curupira pra volante, Negrinho do pastoreiro na zaga e o Boitatá no gol.

Futebol Feminino para iniciantes

Como já foi dito pela nossa amiga Joakina, algumas das integrantes do blog arriscam uns chutes nas pelotas, e eu sou uma delas. Mas além de jogar, eu queria muito poder acompanhar o futebol feminino nacional e não torcer só na copa. Mas é difícil, pois o descaso é muito grande, site do globo esporte por exemplo, não tem nem um link para futebol feminino. Eles se limitam ao mundial e olhe lá. Sei que não é de uma hora para outra que o brasileiro vai começar a assistir e dar valor, fazendo com que as emissoras reservem um lugar ao sol para nossas meninas, mas de pouquinho em pouquinho trocando informação e pedindo nos sites das emissoras, a gente chega lá.

Saiba que pelo Brasil inteiro existem escolinhas, campeonatos estaduais, Copa Brasil, etc etc com um grande número de pessoas envolvidas. Semana passada começou o campeonato Sul-americano sub-20. E para você que também quer se atualizar e tentar acompanhar, aqui vai o que você precisa saber:

* O time campeão da Copa Brasil de futebol feminino de 2007 foi o Saad (São Caetano - SP). Elas jogaram um amistoso no sábado passado contra a seleção jamaicana e ganharam de 5x3, de virada. No próximo sábado elas vão disputar contra o Olímpia, atual campeão paraguaio em Campo Grande-MT.

* Na Suécia: Nem só de Marta vive a seleção brasileira. Mês passado exportamos duas jogadoras para o Linköpings (nem imagino como se fala!), Daniela Alves e Cristiane Silva. Ambas amplamente elogiadas pelo técnico do time.

Cristiane Silva:
exportada para a Suécia

* A seleção brasileira feminina vai disputar com um time da África ainda não definido (o segundo colocado pré-olímpico de lá - Gana ou Nigéria) em Pequim, no dia 19 de abril, valendo vaga nas Olimpíadas. O que vai ser dificultado porque a Fifa determinou que as jogadoras que atuam em times no exterior só poderão se juntar à seleção cinco dias antes da partida, já na China, elas são: Marta (Umea-SUE), Rosana (Svneulengbach-AUT), Fabiana (Sport Huelva-ESP), Renata (Odense-DIN), Cristiane e Daniela Alves (Linkopings-SUE).
Essa é a seleção:

Técnico: Jorge Barcellos
Aline Pellegrino - Santos (SP)
Andreia Rosa de Andrade - Saad F.C. (SP)
Andreia dos Santos - Saad F.C. (SP)
Bárbara Chagas Ferreira - Saad F.C. (SP)
Bárbara Micheline do Monte Barbosa - Sport (PE)
Cristiane Roseira Silva - Linkopings F.C. (Suécia)
Daniela Alves Lima - Linkopings F.C. (Suécia)
Daniela Barbosa Duarte Silva - E.C. Cepe de Caxias (RJ)
Danielli Pereira da Silva - Santos (SP)
Desirre Godoy Flores - Kindermann F.C. (SC)
Ester Aparecida dos Santos - Santos (SP)
Fabiana da Silva Simões - Sport Hueva F.C. (Espanha)
Francielle Manoel Alberto - Santos (SP)
Grazielle Pinheiro Nascimento - Botucatu F.C. (SP)
Marlisa Wahlbrink - Saad F.C. (SP)
Marta Vieira da Silva - Umea IK (Suécia)
Maurine Dorneles Gonçalves - Santos (SP)
Miraildes Maciel Mota - Botucatu F.C. (SP)
Monica Angélica de Paula - Botucatu F.C. (SP)
Renata aparecida da Costa - Odense F.C. (Dinamarca)
Rosana dos Santos Augusto - Svneulengbach (Áustria)
Tânia Maria Pereira Ribeiro - Saad F.C. (SP)


* Quanto ao campeonato Sul-americano sub-20 que eu falei aí em cima, vai bem obrigada. Goleamos a Bolívia (6x0) em Porto Alegre no último domingo, e ontem o Equador (4x0). Com isso chegou aos seis pontos e lidera o grupo seguidas por Paraguai e Peru. O próximo jogo está marcaddo para quinta-feira às 18 horas contra a seleção paraguaia. Agora aonde tá passando mesmo?

terça-feira, 11 de março de 2008

Coronel Bolognesi na sala de estar com o candelabro

É... Não deu para o time peruano de curioso nome e que conseguiu meter duas no travessão. Cienciano levou a melhor no placar mais simples do planeta: 1 a 0.
Aqui disseram que o primeiro tempo foi de baixo nível técnico, o que eu concordo em número, gênero e grau. No entanto, dizem que isso aconteceu "devido às limitações do Bolognesi e à preguiça do Cienciano". Discordo. Como um bom jogo de Libertadores, teve comportamento latino-americano aflorado. Excesso de catimba e... claro, a pancadaria correu solta. Pra mim, o motivo do baixo desempenho foi a alta quantidade de voadoras, socos e carrinhos que rolaram durante a partida. Juro que cheguei a achar que era um jogo de rugbi quando eu vi, num lance, o que era pra ser uma disputa de bola entre 3 Ciacianos contra 1 Coronel.
Enfim... Este número 1 no placar prejudicou o Framenguinho, já que o Cienciano empata em 6 pontos com o uruguaio Nacional na ponta de cima da tabela. O Urubu tem 4 pontos.

Se eu fosse técnico, não deixava nem no banco!

Vamos combinar:

Ele não quer fazer o gol.

A regra é clara, mas o juiz é cegueta, e aí?

A discussão não é de hoje, mas o problema parece vir se agravando cada vez mais. A rodada do fim de semana foi repleta de exemplos da, digamos assim, "fragilidade" da arbitragem. É claro que eu acredito que há sim muita corrupção e compra de resultados, mas ultimamente tenho achado que a questã maior é incompetência mesmo. Em graus variados, desde a touperice sem cura até uma simples distração na hora mais imprópria possível. O fato é que está ficando cada vez mais evidente que o sistema de arbitragem precisa de uma reformulação urgente!

A lista de casos daria um rosário sem fim, mas peguemos três episódios do último fim de semana que se destacaram pelo nonsense:

1) O caso já citado em post abaixo do jogador do Guaratinguetá que tomou dois amarelos no mesmo jogo e não foi expulso. A explicação dada foi que o árbitro José Henrique de Carvalho se distraiu e anotou o número errado do jogador. Ok, todo mundo erra. Mas por quê não consertar o erro assim que ele foi percebido? Se até o vendedor de picolé do Morumbi percebeu o erro, será que ninguém mais da equipe de arbitragem percebeu? Claro que sim! O próprio juiz admitiu que foi avisado poucos minutos depois, mas resolveu não expulsar o jogador. E pior, sacramentou o erro na súmula, favorecendo, de novo, o jogador amarelado, que além de não ter saído do jogo não precisará cumprir a suspensão. A coisa ficou por isso mesmo? Nãããão... Ontem, o juiz distraído foi suspenso pela Comissão de Arbitragem por causa da lambança. Beleza, isso tá certo! Mas eu ainda não acho correto não haver uma retificação da súmula. E digo mais: queria ver se tava todo mundo tão numa boa com o fato se o Guará tivesse ganhado o jogo, e não o Curíntia. Capaz...

2) A marcação do pênalti e a expulsão do goleiro Marcos, do Palmeiras, por ter dado um chuteleco no Malaquias após este confundir o gramado com um tatame e quase arrancar suas costelas com a chuteira!


O goleiro errou? Errou. Mereceu o cartão por ter ido lá chutar o outro, mesmo tendo sido um chutinho tão vagabundo que não machucaria ninguém? Evidente que mereceu. Mas ele teria feito isso se o juiz tivesse feito seu trabalho direitinho? Muito provavelmente não! Não é certo, mas é perfeitamente compreensível que qualquer ser humano tenha uma reação impensada ao tomar uma pesada no meio da costela e o juiz mandar seguir como se não fosse nada! Errou o juiz ao não marcar a falta, mas como um erro não justifica outro, errou o Marcos ao revidar. O goleiro pagou pelo erro, e caro: além da expulsão, o relato do fato na súmula foi feito de forma que o jogador pode ser indiciado na justiça desportiva e levar uma suspensão de 120 a 540 dias. Pensa só, é tempo pra caralho! Agora pergunta se o juiz Paulo César Oliveira vai pagar alguma coisa pelo seu erro? Alguém tem dúvidas que não?

3) O pênalti cometido pelo jogador do Noroeste que desviou a bola com a mão e o juiz demorou três minutos pra marcar. A explicação oficial é que o juiz, apesar de bem colocado, estava olhando para outro lado devido a um pedido de substituição. O bandeirinha, que não levantou o objeto que pelo qual, não por acaso, ele é conhecido, teria apertado um aparelho que manda um sinal vibratório para um sensor no braço do árbitro, mas este achou que o aviso era para a substituição e nem deu bola. O auxiliar continuou apertando o treco até o juiz resolver ir lá ver o que tava pegando, e aí sim, resolveu marcar o pênalti. Mó galera ficou discutindo que alguém soprou pro bandeirinha o que é que houve, que foi por isso que demorou e talz. Eu, particularmente, acredito que não interessa se soprou ou não, interessa que no fim das contas a marcação foi correta. Mas, supondo que não houve sopro e que o relatado foi mesmo o acontecido, vejam que cousa mais sem noção: o bandeirinha, que ficou um tempão lá tentando chamar o árbitro pra fazer o certo, ou seja, avisar que houve um pênalti, foi punido com suspensão de 15 dias pelo singelo erro de não ter levantado a bandeira! Já pro árbitro, que além de desprezar os chamados do auxiliar estava olhando pro outro lado na hora de uma cobrança de escanteio, nem um puxãozinho de orelha... Palhaçada!

O curioso é que quando tudo isso aconteceu eu já pensava em escrever sobre o assunto, principalmente quando li esta notícia de que a Fifa "decidiu 'suspender todos os recursos' tecnológicos que possam ajudar as arbitragens das partidas". Qual a lógica disso, deus meu???

Já vai pra mais de 20 anos que eu vivo me perguntando por quê raios o árbitro não pode ver o replay! Eu era ainda criança e achava um barato aqueles tira-teimas mudernésimos do globo esporte, e nenhum adulto conseguia me convencer que o árbitro não podia consultar aquilo pra tomar a decisão, porque ia atrasar, não era justo e blablabla. Talvez realmente não fosse justo há 20 anos, quando tais recursos ainda eram caros e raros, mas hoje? Oi, terceiro milênio? Transmissão ao vivo pra um celular com 743 ângulos diferentes ao gosto do freguês? E daí se o quarto árbitro soprou pro bandeira que o sujeito meteu a mão na bola quando o sujeito realmente meteu a mão na bola?

O quê é mais importante? Que seja feita a marcação correta (logo, justa) ou a soberania da decisão de um infeliz que além de ser cobrado, pressionado e xingado por todo mundo em volta, nem sempre está olhando pra onde devia?

segunda-feira, 10 de março de 2008

A Bruxa tá solta!


Bruxinhas da semana:

Na Inglaterra - na partida do Manchester United contra Portsmouth, Manchester foi eliminado da Copa da Inglaterra em grande estilo, ou seja, por muito muito azar. O goleiro Vanderson Van der Sar, saiu no intervalo devido a um problema médico, aí o Kus Kuskus Kustploft animalzinho que substituiu foi e fez uma falta digna de expulsão. Aí quem foi para o gol? O Rio Ferdinand! Aquele do post da Lila. E mesmo assim o Portsmouth só conseguiu fazer um golzinho mixuruca. tsc tsc tsc

No Fluminense - Dodô se chocou com o zagueiro do Friburguense na partida de sábado e deu no que deu. Após passar por uma operação complicada hoje, vai ficar no mínimo dois meses sem jogar.

No São Paulo - Depois da derrota (muito bem merecida por sinal) para o Portuguesa, só se dá a mesma desculpa. Tá todo mundo quebrado: Reasco, Dagoberto, Carlos Alberto, Alex Silva, André Dias, Alex Bruno e hoje o Miranda ainda me aparece com uma amidalite. O time na enfermaria enquanto o Imperador vai pras baladas.

mas peraí que se procurar acha mais:

No Grêmio - o Soares vai ficar parado por 30 dias por entorse no joelho esquerdo.

No Vasco - Jean ficou afastado nos últimos jogos por dores na coxa

E no Cruzeiro - que vai jogar as próximas partidas com 3 jogadores a menos, sendo que 6 (seis!) sentiram algum tipo de dor no domingo passado.

Só benzendo!

Um pouquinho de futebol carioca

Passou o final de semana, temos vários textos em nosso blog, e nenhum pra comentar a rodada do campeonato carioca. Afinal, alguém aqui está realmente vibrando com o campeonato? Claro que não.

Grandes vencem os pequenos.

*bocejo*

Mas eu quero tecer dois comentários:

1) Edmundo perdeu outro pênalti. Bateu no meio do gol. Assim não, né?! O juiz mandou voltar porque o goleiro tinha se adiantado. Bateu de novo e fez. Ok. Mas vamos treinar mais, minha gente?

2) Dodô quebrou a cara. De novo.
A primeira, ao perder para o Botafogo (*sorri*).
Agora, quebrou de verdade. Lastimável. A gente tem recalque, se sente mulher traída, etc, etc, mas, não, a gente não quer ver o rapaz com o rosto sangrando. Que se recupere logo.


Esse moleque é filho do Edmundo. Botafoguense e, evidentemente, fã dos gols bonitos do Dodô. Os do pai dele, só em videoteipe.
(foto da globo.com
)


Vale fugir do tema proposto e tecer mais um comentário?

Futebol Goiano. Tulio. Maravilha.
Duvida?
Eu não.




E ninguém cala!

A crítica especializada

Semana passada, numa das mesas redondas de meio de semana, umas pessoas reclamavam de algumas das comemorações de jogadores. Um dos senhorinhos presentes chegava até a mesma a dizer que está rumando ao absurdo. Oras, Senhor Telmo, ao absurdo ruma o senhor! Porque futebol sempre foi feito de provocações saudáveis e nós gostamos muito.

Nesse mesmo programa, o mesmo senhorinho lembrou do mestre da galhofa comemorativa, o saudoso Rentería, que num jogo da Liberators em 2006 tomou um cartão amarelo por dançar o ruque-raque depois de um gol. Aprovando a decisão do árbitro, claro. O senhorinho e os amiguinhos, todos juntos condenando momentos de efusividade. E eu pergunto, dentre os nossos leitores, quem é que nunca, jamais, em tempo algum fez qualquer tipo de dancinha após uma vitória em qualquer competição. Ou depois uma nota boa num videokê. Pois é, eu não conheço ninguém que não tenha feito isso.

Me parece que as pessoas, com essa nojeira politicamente correta, tentam tirar a alegria do futebol. Porque comemorar - provocando ou não - o adversário faz totalmente parte do jogo. Desde sempre. E em qualquer lugar. Me lembro de quando via os meninos jogando na rua, com as traves de chinelo e as comemorações de gol, que eram sempre uma alopração no adversário.

Hoje em dia, já quase não vemos mais as traves de chinelos; os meninos querem é disputar vaga em clubes para "melhorar de vida", a vontade de ser craque é menor do que a de ser rico. E quando nos aparecem aqueles que realmente vibram com cada gol marcado, querem podar. Eles, não eu; afinal, sou muito a favor dos créus, dos ruque-raques, dos chororôs, dos peixinhos no gramado, das danças nas bandeirinhas, dos punhos cruzados e das batidas no peito com beijos no escudos. Não sei o que o Sr Telmo quer quando vai ao estádio ver o time dele, mas sei o que quero: quero gol e quero comemoração que mostre que o cara é como eu e está ali pra zoar o adversário, assim como eu farei no dia seguinte.

Menos seriedade e mais alegria no futebol. Especialmente, porque a comemoração de gol é exatamente isso: alegria descontrolada.

Comprinhas: nós gostamos!


A loja Roxos e Doentes está em promoção esta semana para as mocinhas fãzocas de ludopédio como nós.
Ponto positivo: desconto de 20% em qualquer peça feminina.
Ponto negativo: a promoção, que acontece do dia 07 ao dia 14/03, só é válida nas lojas "físicas" da rede. A internerde ficou de fora.
Então, fica a dica de comprinhas pra quem estiver em São Paulo. Confesso que estou pensando seriamente em ir até lá pra avaliar os preços e, quem sabe, trazer algumas coisas pra piorar a bagunça do meu guarda-roupa.

A proeza da Galoucura


Foto roubada de um álbum do orkut com o exclusivo propósito de trazer a informação mais completa aos nossos leitores, sem qualquer (cofcof) intenção de deboche... (pfffff...)

O dia do clássico

Meu querido diário,

Estava empolgadíssima para o clássico e como boa atleticana, cheia de esperança!
Saí de casa às 14h debaixo de uma chuva torrencial rumo ao gigante da Pampulha. Trânsito tranqüilo até chegarmos ao momento de caos para entrar no estacionamento.
Pagamos o preço paulista (10 contos) e entramos.
Eram 15h15 e as duas torcidas animadíssimas, musiquinhas mil.
Como sou atleticana, mas não sou cega, tenho que confessar que na “guerra dos bandeirões” venceu a Máfia, já que a Galoucura armou nossa bandeira de cabeça para baixo (jezuzamado!).

Começa o jogo e o time do Cruzeiro parecia uma mistura de “estou entediado” com “comi 3 pratos de feijoada hoje no almoço”. Teve uma chancezinha muito bem defendida pelo Juninho e depois só deu Galo.... Danilinho correu muito, criou jogadas, entrou várias vezes na área com perigo e no final NADA! Gostei dele com o Coelho. Já o Marinho.... Marinho????? Ele estava jogando? E nas duas vezes (acho) que pegou na bola só fez MERDA (ou não fez P%&*$#@ nenhuma).
O senhor bandeirinha Helbert Costa Andrade ganhou o título de bracinho engessado do dia ao marcar trocentos impedimentos para o Atlético no 1º tempo, 2 deles completamente equivocados. Para aumentar a minha revolta eu estava bem posicionada atrás deste cidadão,que juntamente com o digníssimos senhor Alicio Pena Júnior provocaram a minha maior crise de IRA nos últimos tempos.
Descrevo: 1º tempo, Danilinho recebe a bola (acho que do Coelho) e parte para a área, mais uma vez sobe o bracinho engessado. A torcida se revolta, Danilinho desiste e deixa a bola, o juiz se aproxima, Fábio vai pegar a bola com as mãos e o juiz faz um gesto para ele seguir a jogada!!!!!!!!!!! MEU DEUS! Como assim???????? A pessoa dá o impedimento e depois DES-dá? Não pude acreditar nisso, na verdade nunca vi uma coisa dessas na vida! Nem o Simon faria isso (momento mágoa de caboclo).
2º tempo: o Cruzeiro, que provavelmente deve ter tomado uma carcada do Adilson no intervalo, volta um pouquinho melhor, mas passados 10 minutos de jogo volta para o momento tédio. Aí o jogo foi praticamente a mesma coisa, Danilinho correndo como um doido, Renan também em todas, Marcos muito bem na zaga, Xaves praticamente anulando o Wargner (pra desespero dos Cru-cru), Geninho teve a sábia idéia de trocar Marinho pelo Nicácio. Mas isso tudo não adiantou, pois o time continua sofrendo da boa e velha dificuldade de finalização. Nada de gols.... ZERO, BOLINHA! E o digníssimo senhor arbitro ainda termina o 2º tempo com 45 minutos cravados! Isso depois de trocentas substituições e entradas do departamento médico.

Saldo do jogo: todos frustrados indo pra casa!

Chovendo no molhado: cada dia está mais óbvio que o time precisa de um bom camisa 10 e de um bom moço para o meio de campo.
Geninho: deixa o Marinho uns dias na reserva para que ele possa refletir sobre as suas últimas atuações. Vamos com Nicácio que é melhor.

Como eu perco o amigo, mas não perco a piada, adorei esta charge.
De José Alves Neto.
Diretamente do Blog da Comunidade do Galo.

domingo, 9 de março de 2008

Eu não vi, mas minha filha numero 4 viu...

Então que torcer pro Galo vivendo aqui no Rio é um cadim difíço. Ainda mais quando não se está em casa e não dá pra ligar o radinho na Itatiaia via internet. Mas o que eu vi de "melhores momentos", deu pra perceber que o crássico foi deveras sonolento.

Nicácio fez o favor de perder um gol que até os peladeiros do Aterro do Flamengo fariam. Foi o que a Lila tava falando agora comigo no msn, ele quis mostrar silvisso, tentando fazer gol bonito e acabou fazendo merda. FILHO, NÃO INVENTA!!!!!!!!!!!


Foto da Camila, que estava presente no crássico e lembrou da caléga aqui, impossibilitada de ficar revoltada in loco



Eu não tenho muitos comentários a mais a tecer, espero minha caléga Camila que viu o jogo in loco, tecer maiores comentários sobre a pelada.

Meninë oliä ü baphon

Então que um comissário de bordo se tacou (ou foi tacado) de um hotel em copacabana. E aí você pergunta: E o quico?

O baphon mesmo é que no apartamento do hotel que o comissário estava havia um DOSSIÊ falando sobre os trambiques do Fluminense pra não pagar dívidas trabalhistas. A puliça tá investigando, mas vocês sabem que entre investigar, provar e condenar alguém nessa história, existe uma realidade que ninguém que rouba feio neste país vai em cana.

Nada mais previsível de um time que caiu DUAS VEZES CONSECUTIVAS pra segunda divisão, e mesmo assim ainda conseguiu cair pra terceira e num passe de mágica saiu de lá e voltou pra elite do futebol.

Receita pra Destruir um Jogo

Convoque o Sr. Árbitro José Henrique de Carvalho para arbitrar uma peladinha entre o líder do Campeonato Paulista, Guaratinguetá, e o time da massa, Corinthians.
Deixe o Dentinho marcar dois (por enquanto), sendo um aos 3 minutos do primeiro tempo e outro aos 5 do segundo. Mas isso... Bem isso não fará muita diferença porque o Sr. Árbitro conseguiu o destaque maior... E ainda NEM acabou o jogo!
Afinal, até agora, nem 10 do segundo tempo, o Sr. Árbitro já conseguiu:
- anular um gol legítimo do Guaratinguetá no primeiro tempo (eu sou corinthiana, mas a vitória tem de vir do riscado direito, né?);
- DAR DOIS CARTÕES AMARELOS PARA O MESMO JOGADOR DO GUARÁ, O MAGAL, SEM EXPULSÁ-LO.
Ainda há controvérsias sobre a expulsão do Bóvio (, óbvio!) e algumas apitadas de Sua Excelência O Árbitro.
"O Guaratinguetá ameniza a atuação do juiz, porque o Corinthians joga muito melhor, já marcou dois e tem mais chances de marcar. Porque, se o Guará empata, a coisa vai ficar feia." - o moço da Transamérica acaba de proferir isso no rádio.
Agora, aos 14 da segunda etapa, a substituição de Magal... Com direito ao comentário de Eder Luiz "vai ser substituído pra não ser expulso nem correr o risco de receber o terceiro cartão amarelo".

oito ou oitenta

Tá, fui eu que fiz a defesa de maior espaço na mídia para os "menos favorecidos" (gostei do termo, Fê!), mas tem certas coisas que não dá pra entender! É uma burrice sem tamanho a Globo passar Democrata e Vila Nova mesmo com o Mineirão já lotado para o clássico que acabou de começar! Eu assistiria o jogo pela tv, mas acompanhar no radinho ao lado do namorado à beira de um ataque de nervos é demais pra minha pessoa. Vou deixar pra ver os melhores momentos de noite que é bem melhor pra saúde...

Update às 18h10: lá pro meio do segundo tempo, dando (mais) uma incerta no paper-view, nos deparamos com o sinal aberto, pouco antes daquele gol que o Nicácio teve a capacidade de não fazer. Só digo uma coisa: JÍZÂS, QUE PELADA!

sábado, 8 de março de 2008

É de mão cheia!


No fim de semana em que todos os holofotes mineiros se voltam para o clássico de amanhã, toda minha ansiedade estava canalizada para o jogo de hoje à tarde no Independência. Depois de uma semana de indigestão pelos 3x0 levados em Itabira, o Mecão lavou a alma da sua guerreira torcida metendo (ui) cinco no União Luziense! Três gols de Douglas, nosso artilheiro, e mais dois do ídolo Euller, o filho do vento, além da performance impecável do goleirão Flávio (o melhor em campo segundo a Itatiaia), garantiram a volta do Coelhão à liderança isolada do módulo II do Mineiro, com nove pontos

No outro jogo de hoje, a vitória do Formiga sobre o até então líder Itaúna já dá um respiro, mas ainda temos que torcer para que Uberlândia e Araxá tropecem amanhã. O primeiro pega o Poços de Caldas em casa, e o segundo vai a Passos enfrentar o vice-lanterna, ou seja: não tá essa moleza toda não. Estamos líderes, goleada é bão demais, mas não pode vacilar, afinal o campeonato só acaba quando termina!

Mas olha, vou falar uma coisa: o grande problema de torcer pra time menor nem é o sofrimento e a raiva que muitas vezes eles nos causam. A gente sofre sim, pacaráleo, xinga, se revolta, mas do mesmo jeito que sofrem os grandes quando perdem. Todo torcedor quer ver gol, vitória, festa.

Por isso, na minha modesta opinião, uma das piores coisas de torcer pra um time menor (sim, eu me recuso a chamar o América de "time pequeno") é ter espaço zero na mídia. Enquanto os "grandes" conseguem no mínimo acompanhar o jogo lance a lance pela internet, eu fico feliz se conseguir ver cada gol pelo menos uma vez no próximo noticiário local. Se aparecer a jogada desde o começo então é a glória! Sim, porque não foram poucas as vezes em que o apresentador fez a chamada para os gols e a transmissão começava no momento em que a bola tocava o pé do goleador, sem qualquer alusão a COMO ela foi parar lá. Brochante pacas.

Comentários, análises, discussões? As mais (seriam as únicas?) aprofundadas estão no Orkut. E olhe lá! Lá é que vemos a tabela atualizada antes de qualquer site oficial.

Fora que, ok, ganhamos de cinco, maravilha, mas tivemos outros dois gols anulados e provavelmente eu nunca vou conseguir ver os lances. E ainda teve um escanteio que já estava até marcado pelo juiz, mas foi revertido em tiro de meta pelo bandeira, o mesmo responsável pelas anulações – Flamarion Sócrates é o nome do cidadão, faço questão de guardar, e graças a deus a senhora mãe dele foi de grande ajuda pra isso. (Aliás, é impressão minha ou os bandeirinhas têm andado muito soltinhos ultimamente?)

Anfan, com ou sem VT, com ou sem gatunagem, o fato é que nós enchemos a sacola de acordo, então dá licença aê que agora eu vou é comemorar! E dá-lhe Coelhooooooooooo!!! =D

(PS: a foto é do Superesportes, e foi publicada quando eu já tava no finzinho do post)